Partilha refeições para escolas no Líbano

Com a crise síria a entrar no seu oitavo ano, a WFP continua a procurar fornecer assistência àqueles que precisam. No Líbano, a WFP fornece assistência nutricional aos refugiados sírios e a muitas famílias libanesas vulneráveis, que foram igualmente afetadas por esta crise humanitária no seu país nativo.

Juntamente com a tua ajuda, nós pretendemos continuar a fazer estes esforços para fornecer refeições nas escolas a 7 000 crianças libanesas e sírias durante um ano.

 
 

Ajuda as crianças da Palestina

Quase um quarto da população palestina - 1,3 milhões de pessoas - tem problemas de insegurança alimentar. O conflito em curso, a estagnação económica, a elevada taxa de desemprego, bem como as restrições ao nível do comércio e das migrações estão a empurrar as famílias vulneráveis para a pobreza. Em Gaza, a situação humnitária continua a piorar dia após dia, com metade da população em grave necessidade de assistência.

O Programa Alimentar Mundial proporciona comida e vales de comida eletrónicos a cerca dos 300.000 palestinianos mais pobres. Esta assistência é uma rede de segurança essencial que permite às famílias cobrir uma parte das suas necessidades alimentares diárias e evita que caiam numa pobreza mais profunda. Mas devido à escassez de fundos, o PAM viu-se forçado a interromper o apoio através de vales alimentares a 78.000 pessoas vulneráveis na margem ocidental, em agosto. Se não houver uma entrada de fundos rapidamente, mais de 250 mil pessoas em Gaza serão afetadas a partir do próximo mês. As mulheres e as crianças são particularmente vulneráveis.

Juntos, podemos evitar esta crise silenciosa e proporcionar assistência alimentar a estas pessoas extremamente pobres e em insegurança alimentar severa.

 
 

Combate a fome no nordeste da Nigéria

Uma crise com dez anos no nordeste da Nigéria conduziu a uma das mais graves crises humanitárias do mundo. Em conjunto com os desafios existentes da pobreza extrema, subdesenvolvimento e alterações climáticas na região do Lago Chad, 2,9 milhões de pessoas no nordeste da Nigéria estão a enfrentar a fome e 450.000 crianças estão gravemente subnutridas.

Estamos a angariar fundos para fornecer ajuda alimentar a todas estas crianças que estão em maior risco.

 
 

Ajude as crianças Rohingya

Mais de meio milhão de Rohingya fugiram do Estado de Rakhine, no norte de Mianmar, na sequência da vaga de violência no final de agosto. Levando apenas aquilo que conseguem transportar, procuram abrigo e segurança na região de Cox's Bazar, na fronteira com o Bangladesh. Esta área está agora cheia de tendas improvisadas.

O programa Alimentar Mundial está no terreno e distribui aos recém-chegados, como medida de emergência, biscoitos de alto teor energético, ricos em nutrientes, e depois regista as pessoas para receberem arroz, vegetais e lentilhas durante os próximos seis meses. Até hoje, mais de 800.000 pessoas receberam alimentos. As mães e as crianças com menos de cinco anos – especialmente vulneráveis à subnutrição – recebem SuperCereal Plus, uma mistura fortificada de trigo e soja usada para fazer uma papa nutritiva.

As suas refeições partilhadas vão ajudar o Programa Alimentar Mundial a continuar a fornecer a ajuda urgentemente necessária aos refugiados Rohingya.

O nosso impacto

Graças à tua generosidade, podemos assegurar que 2 100 crianças no Yemen irão receber comida para sobreviverem para 1 ano.

Juntos, alcançámos o nosso objetivo de alimentar 2.500 crianças na zona rural de Damasco, durante 1 ano.

Em Karamoja, no Uganda oriental, o PAM está a fornecer comida e contentores de armazenamento a 20 escolas, com o objetivo de tornar as refeições escolares mais saudáveis para as crianças e garantir que têm comida suficiente ao longo do ano.

Obrigado por nos ajudar a alimentar 1000 crianças sírias refugiadas na Jordânica durante 1 ano.

Com a sua ajuda, 8.000 crianças no Haiti receberão nutrição apropriada durante o próximo ano escolar.

As refeições que você compartilhou ajudaram a assegurar que crianças ao redor do mundo tenham uma chance de realizar seus sonhos.

Juntos, atingimos nossos objetivos no Iêmen: alimentar crianças que sofrem com a desnutrição. Com a sua ajuda, alcançamos o número de 1 milhão de refeições de nossa primeira meta e, depois, alcançamos nossa segunda meta de alimentar 10.000 crianças.

Partilhou refeições que nos ajudaram a atingir o nosso objetivo de alimentar 1.100 crianças no Líbano, durante um ano.

Juntos, alcançamos nossa meta de alimentar 25.000 alunos em Camarões. A despeito da violência de Boko Haram, essas crianças ganharam a esperança de um futuro melhor.

Em fevereiro de 2017, foi declarada a situação de fome em várias zonas do Sudão do Sul. Em pouco mais de um mês, conseguimos levar a cabo uma campanha de emergência que nos permitiu levar 1 milhão de refeições à população afetada pela fome.

Juntos, angariámos fundos para dar refeições escolares a 58.000 crianças no Malawi. O país foi violentamente afetado pelo fenómeno climático El Niño.

As refeições que partilhou entre junho e julho de 2016 estão a ajudar as crianças refugiadas sírias no Vale Bekaa do Líbano. 1.500 crianças, muitas das quais a viver em condições terríveis, vão receber assistência alimentar durante um ano inteiro.

No ínicio de 2016, conseguimos levantar recursos para apoiar 1.400 crianças sírias de três a quatro anos que se encontram refugiadas em Beirute. Graças ao seu apoio, alcançamos este objetivo em menos de 7 semanas!

Entre janeiro e abril de 2016, angariámos fundos para apoiar 2.000 mães e os seus bebés em Homs, na Síria, durante um ano inteiro.

Em Novembro e Dezembro de 2015 reunimos fundos suficientes para, durante 1 ano inteiro, fornecermos refeições escolares a 20.000 crianças sírias carenciadas do campo de refugiados de Zaatari.

Durante 2015 todas as refeições partilhadas foram fornecidas às crianças das escolas do Lesoto. Com a ShareTheMeal e os doadores, conseguimos assegurar fundos para alimentar todas as crianças das escolas até meados de 2016. Em Novembro e Dezembro de 2015 reunimos fundos suficientes para, durante 1 ano inteiro, fornecermos refeições escolares a 20.000 crianças sírias carenciadas do campo de refugiados de Zaatari.